Publicado por: Paulo Lima | 23 setembro, 2009

Interação

Recentemente, uma bela garota me surpreendeu com uma pergunta: – O que há de errado em mim?

Confesso que eu sabia o motivo da pergunta? Não por ser esperto ou ter poderes extra-sensoriais. Mas, ainda assim respondi a pergunta com outra pergunta (num tom de surpresa): “- Por que você está me perguntando isso?” Eis a resposta que eu já esperava: “- porque eu não dou certo com ninguém?”

Gosto de escrever sobre interações entre seres humanos, de observar o mundo, talvez por isso eu tenha escolhido trabalhar em uma área específica na minha profissão, onde a palavra chave chama-se “interação”.

Ora vamos ao conceito de interação: “Ação que se exerce mutuamente entre duas ou mais coisas, ou duas ou mais pessoas; ação recíproca…”. Claro como a água límpida. Bom mas o que isso tem a ver com a pergunta da bela garota? Eu simplesmente disse a ela que não havia nada de errado com ela e também, muito provavelmente, com ele. Na vida tudo é uma questão de interação, cada ser humano, independente do meio que habite, dos bens que possua, do conhecimento que adquiriu é um poço de complexidade. Isto é um fato. Somos todos cheios de manias, desejos, defeitos, virtudes, etc. Daí interagir é um processo, não uma vontade. Talvez a fórmula esteja em ceder, desde que isso não cause nenhum mal a quem está cedendo; talvez mudar para se adequar, observando é claro, que a mudança trará benefícios não só para aquele relacionamento, mas para todas as outras interações da vida.

De forma simples eu diria, que a vida cotidiana se torna cada vez mais complexa, em função das inúmeras possibilidades, querer estar com alguém não é o suficiente, o mundo muda a cada segundo, as pessoas são bombardeadas pelos meios de comunicação, e começam a criar padrões do “certo” e do “errado” não porque pararam para pensar nisso, mas porque quase de forma subliminar a mídia coloca na cabeça das pessoas o que é certo e o que é errado. Infelizmente na interação dos dias atuais a um muro muito alto chamado beleza, as pessoas cada vez mais dão importância a esses padrões, por isso a corrida doente para ter o corpo perfeito, regimes malucos, gastam milhares de unidades monetárias alterando seus corpos. Essa corrida é realmente necessária?

Enfim sem mais polêmicas eu diria que não há quase nada de errado com as pessoas, cada um tem seu papel, suas vontades, seus sonhos. Reflita e observe que o tempo não pára, busque na essência ser feliz, tenha uma visão diferenciada do mundo, isso talvez te custe caro num primeiro momento. Ser crítico te torna diferente, porque o resto do mundo vai começar, paradoxalmente, a te criticar também. Mas aí você vai descobrir que não há nada de errado em você, e sim que você faz parte de um seleto grupo de pessoas que ainda sobrevivem sem influências de forças movidas pela sociedade do consumo e da propaganda que ditam as regras de como ser um “cara legal”.

Interaja ! Mas não esqueça, sempre busque o mundo melhor para você e para os outros com quem você interage.

18/09/2009

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: